Newsletter
Controle de Processos
Previsão do Tempo
Sem informações disponíveis

Homem é condenado por receptação de instrumentos musicais

09/10/2018

Instrumentos pertenciam à cantora Rita Lee e banda.  

 

A 7ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo, manteve a decisão de primeira instância para condenar um homem por receptação de instrumentos musicais. Os equipamentos pertenciam aos artistas Rita Lee, Roberto de Carvalho e demais integrantes da banda, e foram subtraídos por uma quadrilha de roubo de cargas. A pena fixada foi de três anos de reclusão, em regime aberto, substituída por prestação de serviços à comunidade ou a entidades públicas pelo mesmo período.

De acordo com os autos, o réu teria adquirido quatro guitarras em uma feira pelo valor de R$ 1 mil, sem nota fiscal, e vendeu os produtos para um terceiro, pelo triplo do valor. Em sua defesa, alegava que não sabia a procedência dos instrumentos. A turma julgadora, no entanto, entendeu que as provas do processo caracterizaram o crime, sendo incontroverso que ele exerceu a detenção direta dos produtos.

“O crime de receptação, cometido sempre na clandestinidade, é daqueles que pode ser comprovado por indícios de que o agente, como no caso em questão, tem ciência da origem criminosa do bem, e o mantém em seu poder”, afirmou o relator do recurso, Freitas Filho, em seu voto. E completou: “O acusado adquiriu guitarras por valor muito inferior ao de mercado e sequer solicitou a nota fiscal dos produtos”.  

O julgamento também teve a participação dos desembargadores Otavio Rocha e Reinaldo Cintra. A votação foi unânime.  

 

Apelação nº 0075300-32.2011.8.26.0050  

 

Comunicação Social TJSP - RN (texto) / internet (foto ilustrativa)

imprensatj@tjsp.jus.br

Fonte:
  • Endereço
    Matriz
    Rua Caxinguelê, 245, Escritório, São Paulo/SP, CEP:08223-010

    Telefone: (55) (11) 20417232 |
     
 
Endereços
 
 
Matriz
Rua Caxinguelê,
245
Escritório
,
São Paulo /
SP

CEP:08223-010
(55)
(11)
20417232
 
     
Visitas no site: 5911 © 2018 Todos os direitos reservados - Certificado pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Desenvolvido pelo INTEGRA